Como negociar o valor do aluguel do imóvel

Como negociar o valor do aluguel do imóvelMuitas pessoas após encontrar o imóvel ideal para alugar, não sabem ou esquecem que o valor inicialmente acertado pode ser aumentado de acordo com algumas questões. Em função disso, reunimos alguns argumentos para a negociação e dicas para que nenhum inquilino seja enganado ou pague por cobranças indevidas.

1 – Aumento do aluguel

Deve ser feito apenas uma vez por ano e com base no índice determinado no contrato, o mais usado é o Índice Geral de Preços de Mercado/ IGP-M. Porém isso não significa que você deva aceitar, pesquise pela vizinhança e mostre outros valores de aluguéis inferiores ao cobrado. Se você cuida bem do imóvel e cumpre com suas obrigações financeiras corretamente, isto conta ao seu favor. Por fim, lembre ao inquilino que caso você saia da residência ele corre o risco de não conseguir outra pessoa tão rapidamente, sendo assim ele poderá ficar no prejuízo.

2 – Cobrar despesas com o contrato

Todas as despesas envolvendo a elaboração do contrato devem ser pagas pelo dono do imóvel. Caso o locatário queira alterar uma ou mais cláusulas, futuramente, um adendo contratual deverá ser feito e suas despesas pagas pelo dono.

3 – Aumento maior do que o previsto

Não fique intimidado(a) caso o proprietário queira cobrar mais do que o previsto no contrato, lembre-se: vale o que está estipulado no papel.

4 – Multa por rescisão de contrato

Sim, o inquilino pode deixar o imóvel antes do prazo estipulado no contrato, porém ele deverá pagar a multa estabelecida no documento, geralmente corresponde a três meses de aluguel. Vale ressaltar que esta multa deverá ser proporcional ao tempo restante de locação.

5 – Gastos na reforma

O mais indicado é que você não negocie nenhuma reforma ou reparo no imóvel, isto é uma responsabilidade do proprietário. Caso haja uma necessidade grande, negocie com o dono, como explica o advogado imobiliário Marcos de Campos Júnior, de São Paulo.

O inquilino deve solicitar o conserto por escrito ou pode mostrar a nota fiscal do serviço e negociar com o locatário a forma de reembolso que pode ser, por exemplo, um abatimento no valor no aluguel. Caso a obra seja desnecessária, como a construção de uma churrasqueira, o locatário deverá pedir autorização ao proprietário.

6 – Exigir o pagamento do IPTU

É responsabilidade do proprietário o pagamento do IPTU do imóvel, porém a lei permite que seja repassado para o inquilino, desde que isto esteja especificado no contrato.

Siga @fisgo no Twitter e fique por dentro de todas as notícias do site ou acesse: Fisgo.com.br.

Fontes:Blog do Kimura;Mdemulher

Siga o @fisgo no Twitter e fique por dentro de todas as notícias do site ou acesse: Fisgo.com.br.

Este artigo foi publicado em Imóveis, Mercado imobiliário e marcado , , , , , , , , , . Adicione em seus bookmarks o link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>