Financiamento de casas e apartamentos: saiba quais são as principais dúvidas

Financiamento de casas e apartamentos: saiba quais são as principais dúvidasCasa ou apartamento escolhido, mas e agora, como financiar um imóvel? O financiamento imobiliário é uma das formas de pagamento mais utilizada pelos brasileiros, porém é uma das que mais atrai dúvidas. Embora o mercado ofereça diferentes opções de obter esse empréstimo, seja direto com o banco ou através da construtora, muitas pessoas ainda não sabem como funciona esse procedimento.

Para que o sonho da casa própria não se torne um pesadelo, reunimos algumas dicas, dadas pelo assessor jurídico da AMSPA (Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências), João Bosco Brito. Onde, as regras, os prazos e a documentação necessária são explicadas.

1 – Quais são as exigências para conseguir um financiamento imobiliário?

Independente do imóvel que a pessoa for comprar, seja na planta ou em construção, se for direto com a construtora, é necessário apresentar apenas documento de identidade e CPF. Não há exigência de “ficha limpa”. Já na hora do financiamento bancário, além da exigência da “ficha limpa”, o interessado deverá ter comprovação de renda compatível com o valor do crédito solicitado, vale ressaltar que, o valor da prestação não pode ultrapassar 30% do valor da renda líquida. Também é preciso apresentar certidão de nascimento ou casamento, certidões de protestos, distribuidor judicial, imposto de renda e comprovante de residência.

2- Quanto tempo o crédito demora a ser liberado?

Se for direto com a construtora, imediatamente.  No caso de financeiras, 30 dias para aprovar o crédito e até 180 dias para liberar o dinheiro.

3- Em quantas vezes um imóvel pode ser financiado?

No caso de planos governamentais, como o Minha Casa, Minha Vida, o imóvel pode ser financiado em até 360 meses. Já no Sistema Financeiro da Habitação, até 240 meses. Em sistemas privados, como o Sistema Financeiro Imobiliário, o critério é da construtora, no geral, até 120 meses.

4- Qual o principal problema que torna um financiamento inviável?

Nos planos oficiais e no financiamento bancário, a falta de algum documento, da “ficha limpa” e da renda mínima exigida. Já no caso do financiamento direto com a construtora, na hora que o contrato é emitido, as cláusulas chamadas “abusivas” prevalecem. Sendo assim o comprador fica desmotivado para o negócio, pois elas só favorecem a construtora, com cobrança de taxas, comissão do corretor por fora, juros indevidos, correções ilegais, incorporação não registrada etc.

5- A CAIXA é mesmo a melhor opção para financiamento? Por quê?

Para as pessoas de classe média baixa ou de baixa renda é a melhor opção. Mas as famílias da classe média com renda maior e estabilidade de emprego, o financiamento imobiliário direto com a construtora é a melhor opção. Já para as pessoas quem não tem muita pressa no imóvel, o mais indicado é o consórcio.

Siga @fisgo no Twitter e fique por dentro de todas as notícias do site ou acesse: Fisgo.com.br.

Fontes:Zigimoveis; Imóvel Web

Siga o @fisgo no Twitter e fique por dentro de todas as notícias do site ou acesse: Fisgo.com.br.

Este artigo foi publicado em Imóveis, Mercado imobiliário e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione em seus bookmarks o link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>