Cresce em 59% o número de reclamações contra construtoras imobiliárias

Cresce em 59% o número de reclamações contra construtoras imobiliáriasDe acordo com a Amspa (Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências), as reclamações de proprietários, contra as construtoras imobiliárias subiram para 59% só em 2011. O levantamento constatou que a maioria das reclamações foi quanto ao atraso nas construções, vícios ou problemas nos imóveis, taxas abusivas como o Sati (Serviços de Assessoria Técnico Imobiliária), e corretagem e cobrança de juros sobre os juros e leilões de imóveis.

Entre janeiro e dezembro de 2011, 2.199 reclamações foram registradas, contra as grandes empresas de construção e 32% delas foram parar na justiça. Quanto aos casos de desacordo no financiamento, foi registrado 769 reclames em 2011, contra 664 do ano anterior, o que representou um aumento de 15,81%. Dos clientes, 530 moveram uma ação, contra 411 de 2010.

Das muitas queixas que recebemos todos os dias, quase 60% delas são contra construtoras, as outras queixas são relacionadas a bancos. É nítida a falta de conhecimento dos mutuários. Por conta disso, ficam à mercê dessas instituições, confirma o presidente da Amspa, Marco Aurélio Luz.

Siga @fisgo no Twitter e fique por dentro de todas as notícias do site ou acesse: Fisgo.com.br.

Fontes: Cidade Marketing; Jornale

Siga o @fisgo no Twitter e fique por dentro de todas as notícias do site ou acesse: Fisgo.com.br.

Este artigo foi publicado em Imóveis e marcado , , . Adicione em seus bookmarks o link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>