Mulheres no guidão

Mulheres se tornam um terço no mundo das motos.

Com charme e muita disposição as mulheres ultrapassam a barreira do preconceito masculino e conquistam mais uma categoria: a da motocicleta. Constatado pelo Detran (Departamento de transito) a cada dia que passa o números de mulheres que opta por uma moto aumenta. A pesquisa realizada no ano de 2010 pelo órgão em quase todos os estados confirmou que o número de mulheres motoqueiras aumentou.

O número concreto de mulheres no guidão chega a um terço no Brasil. O aumento começou em 2004, no mesmo ano o número de mulheres motociclistas dobrou. Os mais interessados na pesquisa além dos vendedores de motos, são os produtores de roupas e equipamentos utilizados para dirigir uma moto, pois quando se trata de mulher tudo que é moda e possui um visual diferenciado faz sucesso e seguindo essa tendência as empresas responsáveis começaram a fabricar peças como capacetes com cores diferenciadas, botas e luvas de couro, jaquetas com um número maior de bolsos, roupas feitas com elastano (se ajusta melhor ao corpo), náilon ou poliester voltadas para o universo feiminino.

Nas competições as mulheres ganham destaque e reconhecimento a cada dia que passa, no motocross as mineiras Mariana Balbi e a jovem Tauane com muito esforço e charme trilham seus caminhos, na motovelocidade a paulista Cristiane Trentim está deixando sua marca. Em competições como o Dakar Argentina Chile 2011 as mulheres arremataram uma vitória na categoria feiminina com a Laia Sanz.

Siga @fisgo no Twitter e fique por dentro de todas as notícias do site ou acesse Fisgo.com.br.

Fontes: Motokando; Usa flex Nao Tem Igual

Siga o @fisgo no Twitter e fique por dentro de todas as notícias do site ou acesse: Fisgo.com.br.

Este artigo foi publicado em Motos e marcado , , , , . Adicione em seus bookmarks o link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>