O que fazer com as garrafas pets que não vamos utilizar? Casas, escolas, etc…

Garrafas pets são utilizadasem construções civis.

Aproveitando a era da reciclagem que está em alta, a My Shelter Foundation resolveu inovar e agregou as garrafas pets aos materiais de construção civil. A empresa que não possui fins lucrativos e visa a sustentabilidade através de soluções inovadoras emplacou um projeto nas Filipinas que já é sucesso mundial: contrução de imóveis com as garrafas pets.

O presidente da My Shelter Foundation Illac Diaz explica perfeitamente o objetivo do projeto: “O que antes era um problema no meio ambiente agora é parte da solução”. Destaca o presidente Diaz, líder da campanha que vai construir a primeira escola asiática feita com garrafas de plástico e vidros reciclados.

Essa novidade não é a primeira de Illac, ele já promoveu projetos de construção sustentável entre eles escolas feitas de barro á prova de terremotos, escolas de bambu e abrigos para plantadores de amendoim fabricados com a casca desse fruto.

A novidade  das garrafas de plástico já atraiu os olhares da indústria de arquitetura e da construção civil nas Filipinas, segundo o arquiteto filipino Zigfrido Abella  a idéia poderá suprir e amenizar os problemas ambientais, econômicos e sociais . “As escolas de garrafas abordam muitos dos problemas que enfrentamos atualmente, ambientais econômicos e sociais” Concluiu Zigfrido.

A fundação responsável pelo projeto se inspirou nas igrejas e prédios de adobe em estilo espanhol, que utilizam garrafas de vidro na Turquia e no México que além do designer notável suportam com êxito o passar do tempo explica Illac. “Liquefizemos o adobe e o colocamos dentro das garrafas, que servem como moldes ou blocos de construção para as escolas”

Para construir as escolas de garrafas, Illac explica que foi coletado o maior número de garrafas em geral de refrigerantes de 1.5 e dois litros, além desse fator ele afirma que optou por garrafas obtidas em restaurantes e hotéis. Após enchê-las com o adobe liquefeito é necessário deixa-las secar por 12 horas. Após as 12 horas as garrafas são colocadas como se fossem tijolos, ordenadamente para levantar as paredes, o uso de cimento para deixar a parede mais compacta. Illac acrescenta que na construção de uma sala de aula é utilizado cerca de cinco mil garrafas.

Para reduzir o uso de energia elétrica através de ventiladores, após o término da construção da sala os construtores realizam pequenos furos neles são inseridos dutos de PVC entre os muros, isso serve como respiradouro. As grandes janelas também são inseridas no cômodo, vigas sobre a entrada e painéis rodeando um grande portal de garrafas de vidro transparente aumentam o uso da luz natural.

Para separar duas salas, a solução escolhida foi o uso de tábuas feitas de fibra de bambu, folhas de milho e casca de arroz serve, que sào encontrados no próprio local. A My Shelter Foundation informou que levou cerca de um mês para terminar a primeira das oito salas planejadas e que planeja o término da construção para junho.Vale ressaltar que Illac ainda tenta conseguir 35 mil garrafas necessárias para a construção.

A seguir o vídeo mostra a construção de casas com as garrafas pets.

Siga o @fisgo no Twitter e fique por dentro de todas as notícias do site ou acesse: Fisgo.com.br.

Este artigo foi publicado em Imóveis, Novidades e marcado , , , . Adicione em seus bookmarks o link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>